segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Steam Cream Review



Hoje venho mostrar-vos um produto que já circulam reviews em muito blogs... eu já tinha lido várias e, muitas delas, com uma opinião negativa acerca do produto. Eu tinha pedido uma latinha para mim mas, depois de ler tantas más reviews deixei ficá-la pendente numa prateleira até acabar os hidratantes que estava a usar na altura.

Só tenho a dizer-vos que me arrependi de não o ter aberto mais cedo. Aqui também entra um factor muito importante, o nosso tipo de pele, na minha, resultou a 100%.

Falo-vos do Steam Cream, um creme em lata, facilmente confundível com a típica caixinha de Nivea.




O Steam Cream é um creme produzido artesanalmente no Reino Unido e Japão, através de um método que utiliza o vapor para fundir os seus ingredientes, daí o eu nome "Steam" (vapor) e é um produto Vegan.

Este creme é aconselhado para uso no corpo (corpo, rosto e mãos), aqui também à semelhança do conceito do creme da Nivea. A embalagem contém 75g de produto, com uma validade de 6 meses após aberto.

O Steam Cream, tem sido o meu creme diário, seja para aplicar de manhã ou à noite. Ele tem uma textura leve, refrescante e é de rápida absorção. Quando digo de rápida absorção significa que fico com a pele hidratada em qualquer vestígio de gordura ou oleosidade. 

O seu cheiro é, sem dúvida, a lavanda, o que não me agradou inicialmente mas o cheiro desaparece tão rapidamente quanto o creme é absorvido. Para aplicação à noite é uma mais valia sendo relaxante.






A latinha é muito gira e depois de o creme ter acabado poder ser reutilizada para guardar outra coisas. Se visitarem o site podem constatar que existem inúmeros designs de latas diferentes que vão mudando de tempos a tempos.  É uma óptima opção para presente, adequando a embalagem ao gosto da pessoa em questão.

Todas elas custam £12,95.

Este produto está mais que aprovado! Recomendo! 





1 comentário:

  1. é verdade nestas coisas o tipo de pele conta muito, o que resulta para umas pode não prestar para outras. Mas que a latinha é gira é! :)

    ResponderEliminar