segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Compras básicas para um coelho


Se quiserem ter um coelho de estimação há algumas coisas a ter em conta e algumas compras "básicas" que têm de fazer...

Em primeiro lugar têm de pensar se o vosso coelho irá estar o dia todo fechado numa gaiola. O melhor é que não esteja, o ideal seria mesmo nem ter gaiola e ter um espaço em que pudesse estar livre e correr. Ainda não consegui chegar aí... Comecei por comprar uma gaiola, já tinha uma dos coelhos anteriores mas parecia-me pequena, então comprei uma maior. Neste momento, como trabalho em casa, a coelha está a maior parte do tempo solta no escritório, com a porta fechada e dorme na gaiola.

Alguns coelhos odeiam estar nas gaiolas e eles não fazem qualquer tipo de barulho, não ladram, não miam, são a coisa mais silenciosa mas conseguem ser bastante refilões. São peritos em agarrar-se com os dentes às grades das gaiolas e abaná-las todas durante um grande período de tempo sem se cansarem! Também sabem bater as patas traseiras para reclamar, não fosse o coelho do Bambi chamar-se Tambor....

Quanto a gaiolas há várias à venda no mercado, os preços começam por volta dos 30€ e podem ir até aos 200€. Para quem tiver espaços maiores há também umas cercas que se podem comprar com parte debaixo impermeável e uma rede superior para eles não saírem da cerca.  A que comprei custou cerca de 40€ e vinha com esconderijo, prato para a comida, porta feno e bebedouro.Resultado de imagem para voltrega rabbit
Resultado de imagem para cerca coelho


Para beber há duas opções, um bebedouro em biberão ou uma taça. A minha começou por ter um biberão pendurado na gaiola mas bebia tanta água que acabei por substituir por uma taça de cerâmica. Se fizerem a transição de uma coisa para a outra convém ter as duas à disposição para ver de onde eles bebem mais água. A minha a partir do momento que coloquei a taça nunca mais quis saber do biberão. Convém que a taça tenha sempre água fresca e seja de cerâmica e com algum peso, eles são peritos em agarrar nas taças com os dentes e atirar tudo pelo ar.

Resultado de imagem para bebedouro coelho

Em termos de comida, os coelhos devem ter sempre feno disponível, há várias opções de fenos diferentes, ração duas vezes ao dia em quantidade limitada e vegetais e fruta a partir dos 4/6meses. Na internet há listas de vegetais seguros para os coelhos uma vez que eles não podem comer de tudo. Frutas e cenouras são como chocolate para nós, são para dar apenas de vez em quando. Deve-se incluir na alimentação também algumas ervas e flores. A ração deve ser em pellets simples, sem qualquer tipo de vegetais secos à mistura. Existem no mercado disponíveis rações baby, junior (até aos seis meses), adulto e sénior.

Para o feno, há uns porta fenos que mantêm o feno na lateral da gaiola e eles vão puxando à medida que querem comer, ou é assim que se espera. Já tive o porta feno, já tirei o porta feno. O mais fácil para ela e para mim para limpar é ter um tabuleiro com metade de feno, metade de absorvente. Eu gostava de os ter separados mas o que acontecia é que ela puxava-lo todo para dentro da gaiola e fazia xixi sempre em cima do feno. Como o feno não absorve, acabava com a gaiola cheia de xixi e as patas todas molhadas. Ultimamente já não tem feito nada em cima do feno mas continua, para mim, a ser a solução mais prática, até porque enquanto eles comem fazem muitos cócós, assim já está sempre com o rabito no sítio certo durante a refeição! 




  

Na minha gaiola comecei por ter feno espalhado por toda a gaiola com absorvente por baixo. Fazer isto torna complicada a tarefa de limpar, principalmente se limparem diariamente como eu. Se não quiserem ter cheiros em casa, têm de limpar quanto muito dia sim dia não. Os coelhos são mestres a fazer cócó e é bom que o façam, caso contrário significa que o mais provável é estarem doentes.

Cada coelho é um coelho e o mais fácil é com o tempo ir percebendo como é que o coelho se adapta melhor.

Para as necessidades do coelho vão necessitar de ter um absorvente, no mercado existem vários diferentes e a variados preços, o mais barato são as lascas de madeira, um pacote de 1kg custa cerca de 2,50€. Foi o que comecei por comprar por causa do preço mas foi uma grande asneira, é difícil de retirar do pacote, salta o pó para todo o lado, suja-se imenso o chão, para mim que tenho alergias era horrível e além de fazer mal aos coelhos porque também respiram o pó do serrim, agarra-se tudo ao pêlo deles e, principalmente, se pretendem que o coelho saia da gaiola/ande solto não é nada prático porque trazem agarrado ao pêlo e espalham por todo o lado. Há pellets de madeira, de milho, eu compro-as de papel, no Continente um saco de 10kg que custa quase 10€. O único sítio onde encontrei mais barato foi online.

Onde colocar o absorvente? Em primeiro lugar têm de perceber que os coelhos têm algumas particularidades, uma delas é que fazem xixi, sempre, nos cantos!!! Basicamente eles viram-se de rabo para onde vão fazer xixi, levantam a caudinha e fazem um jacto. Para manterem tudo minimamente asseado é importante ensinar os coelhos a fazer xixi num sanitário deles! No mercado também há várias opções, tabuleiros, de canto, com grade, sem grade. Comecei por ter um tabuleiro que era dos meus gatos mas que com os gatos não funcionava porque eles tapam as necessidades e atiram a areia toda pelo ar. Ainda assim, o tabuleiro tem uma borda alta o suficiente para o coelho e não demasiado alta de forma a que ela possa entrar e sair confortavelmente.

Acabei por comprar um de canto para ocupar menos espaço na gaiola mas tive de trocar porque a coelha faz menos chafurdice se tiver o absorvente e o feno, tudo no mesmo sítio. 

Todos os dias tiro o tabuleiro, despejo tudo para o saco do lixo, ponho umas folhas de papel de cozinha por baixo para facilitar a limpeza e de vez em quando lavo o tabuleiro com água e detergente.




No fundo da gaiola convém ter sempre algo para eles não estarem em contacto com o plástico, há quem coloque feno na gaiola toda, eu já expliquei que não punha e o porquê. Inicialmente tinha uns polares que lavava todos os dias à mão de manhã, enquanto ela não aprendia a fazer xixi na caixinha, desde que ela anda comportada, coloquei um tapete do ikea de wc que me custou 1,50€, tem antiderrapante por baixo por isso não se desloca na gaiola e é fofinho por cima. Quando há feno espalhado tiro-o e sacudo ou aspiro. Volta e meia há que o lavar obviamente. Coloco ainda uma toalha por cima...

Quanto ao sítio para ela dormir, volta e meia ela gosta mesmo é de dormir no sanitário. Inicialmente pus-lhe um cestinho de verga com polares mas passado uns tempos começou a fazer-lhe xixi e insistia naquilo todos os dias, até que desisti de andar a lavar o cesto e a secar com o secador de cabelo... Comprei a gaiola com o esconderijo por causa disso, para ver se ela dormia em baixo mas ela insistia também em fazer xixi lá dentro  e todos os dias tinha de desmontar a gaiola toda para limpar. Um dia aqui nas arrumações, íamos deitar fora uns cestos do pão antigo, em tecido, olhei para aquilo e achei que dava para fazer uma cama suspensa e experimentei.... ela adorou e passou a dormir sempre no "cestinho do pão". Foi uma forma de ela deixar de fazer xixi na cama e rentabilizar o espaço da gaiola porque libertava espaço para ela andar em baixo.

Ela começou a crescer e aquilo começou a ficar pequeno por isso comprei um baloiço que se vendem nas lojas de animais, não para coelhos mas para furões.

Na semana passada acabei por lhe comprar uma caminha com pêlo, almofadada mas ela não parece gostar muito daquilo, ainda não consegui apanhá-la a dormir lá e já me fez xixi nela duas vezes. Vá-se lá saber o que o animal tem contra camas!!!






Brinquedos, eles adoram brinquedos, principalmente se forem de madeira para morder ou de papel. A minha gosta de coisas de encaixar e desencaixar, bolas, paus e rolos de papel higiénico e de cozinha! 

Podem encher os rolos velhos de papel higiénico vazios com feno por exemplo que eles divertem-se a tirá-lo de lá de dentro. Tudo o que eles possam agarrar com os dentes e atirar ao ar é uma maravilha. É preciso ter cuidado que as madeiras não tenham vernizes nem colas e nem todas as madeiras são seguras, algumas são tóxicas para os coelhos mas nada como pesquisar esses pormenores online....

Uma boa adaptação é dar-lhes brinquedos de bébe. Também adoram correr e passar em sítios apertadinhos, portanto adoram túneis.



Tal como os cães e gatos é preciso cortar as unhas e escová-los. Os gatos vomitam as bolas de pêlo, ao passo que os coelhos não o fazem, correndo o risco de ficarem com o pêlo que lambem preso no sistema digestivo, pelo que é importante mantê-los com o menos pêlo solto e velho possível.

E é isto, as dicas para principiantes com coelhos em casa... Alguma coisa é só perguntar! 

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Ter um coelho como animal de estimação


Algumas pessoas têm visto o meu instagram e têm-me perguntado como é ter um coelho como animal de estimação. Bem, certamente não é o mesmo que ter um gato, embora se assemelhe a um mas com uns dentes mais afiados e prontos a roer tudo mas também não é bem o mesmo que ter um canário que passa o dia dentro de uma gaiola....

Diria que ter um coelho requer menos tempo do que ter um cão, porque não é preciso levar à rua mas requer mais atenção e cuidado do que um gato, se quisermos ter um animal feliz!







É o terceiro coelho que tenho, antigamente era a minha mãe que tratava dos outros e em tempos idos em que não havia o sr. google nem grupos de facebook à disposição.

Muita gente pensa, tal como eu pensava, que um coelho só se pode ter dentro de uma gaiola por causa do xixi mas desenganem-se, é possível educar um coelho a ir ao "sanitário" tal como se faz com os gatos, embora dê mais trabalho e requeira alguma dedicação, ao passo que os gatos parece que já vêm instintivamente ensinados, pelo menos com os meus nunca tive problemas...

Nas lojas físicas de animais há alguma oferta de produtos para coelhos mas não muito variada nem de muita qualidade. Nas primeiras semanas acabei a comprar imensas coisas que se revelaram inúteis e neste momento percebo que vou inclusive ter de trocar de ração e de feno.

Os coelhos são bem espertos e têm personalidades bem diferentes, aconselho a quem quiser e o for comprar numa loja de animais a perder algum tempo a observar o animal e tentar perceber a personalidade dele. 

A nossa actual coelha, a Mel, é uma coelha toy (refere-se ao tamanho, como um anão mas supostamente mais pequeno) da raça arlequin gold. Neste momento pesa 900g, veio com 240g, e espera-se que vá até ao 1.200kg. Quando a trouxemos havia uma vasta oferta de coelhos na loja, para aliciar as criancinhas antes do Natal mas, na verdade, ela não seria a minha primeira opção em termos de gosto, mas foi ela que nos escolheu a nós e não nós a ela. Sempre que íamos à loja ela punha-se em pé e ficava a olhar atentamente, sempre em pé, como uma suricata, no seu tamanho minúsculo que cabia na palma da mão! Os coelhos diferem muito em personalidade, já vi muita gente a dizer que tem coelhos muito afectuosos, que adoram atenção e colo, já vi pessoas dizerem que nem sequer conseguem pôr a mão no coelho...






Se comprarem um coelho, certifiquem-se de que tem as vacinas e desparasitação feitas. Lembrem-se também que os machos crescem menos do que as fêmeas, ao contrário do que eu inicialmente pensei. 

Não se deixem enganar por coelhos anões, regra geral de anões nada têm a não ser quando comparados com coelhos domésticos que crescem imenso. Acabei por trazer esta porque tinha um boletim com o peso dos progenitores.

Ela está cá desde dia 1 de Dezembro, portanto há mês e meio e faz precisamente hoje quatro meses. Só recentemente se habituou totalmente à caixinha do xixi, embora ainda faça uns deslizes volta e meia.

Os coelhos precisam de muita atenção, gostam muito de brincar, passam o dia a comer e nas suas refeições estão incluídos o feno, a ração e vegetais (a partir dos 4/6 meses). O pior de tudo é que trata-se de um roedor e estão sempre prontos a dar ao dente, em qualquer lado... são especialistas a ratar tecidos, madeiras e cabos de electricidade.






quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Weleda Kids 2in1 Shower & Shampoo Menta fresca


Com isto das obras fico tudo tão guardado que à mão só estavam sempre disponíveis as coisas básicas de higiene, o meu sérum para a rosácea e um hidratante de rosto. Hoje venho falar-vos de um produto que comprei no verão passado para levar de férias, usei-o mas como não chegou a acabar foi parar ao caixote das arrumações e só agora o voltei a tirar porque o gel de banho que tinha a uso acabou.

Não usei muitos produtos da Weleda, sempre tive curiosidade com a marca, no ano passado encomendei um desodorizante que se extraviou pelo caminho e depois acabei a pedir este gel de banho e um hidratante de rosto que também estou a usar no momento.

Como ia de férias e adoro o cheiro fresco a menta pedi este produto de criança dois em um, shampoo e gel de banho, uma vez que nem tenho grandes necessidades com o cabelo, salvo em alturas em que a pele do couro cabeludo pede algo específico o que costuma acontecer mais na altura do Inverno.





Esta linha de géis de banho promete lavar e hidratar a pele, com óleo de sésamo e fragrâncias naturais. Existe disponível nas versões Lively Lime, Happy Orange e Mighty Mint. As embalagens são muito engraçadas, cada uma das versões com o desenho de animal bebé a nadar.

Estes produtos dois em um são bastante práticos não só para quem tem crianças mas para levar de viagem e até para o dia a dia para quem não tiver necessidades específicas com a pele e/ou o cabelo.

Este gel é bastante agradável na pele, não faz muita espuma mas é o suficiente para espalhar o produto e é bastante cremoso. Consigo lavar perfeitamente o cabelo com ele, deixando-o bem lavado, sem o sentir demasiado seco ou com a sensação de ter ficado mal lavado.

Embora ele prometa um cheiro a menta, no banho sente-se também uma fragrância a citronela, a mim não me incomoda nada, acho que é uma fragrância natural e bastante agradável, para mim que estou habituada a mexer em plantas com o mesmo cheiro. Para algumas pessoas poderá lembrar um pouco os produtos repelentes de mosquitos. De qualquer das formas, não é uma fragrância muito forte e que permaneça muito tempo na pele.

A embalagem contém 150ml e custa aproximadamente 5€. Nas minhas fotografias a embalagem está com um bocadinho de mau aspecto porque tinha um autocolante com a tradução para português que arranquei e depois ficou cheio de pêlos de malha colados...

Ingredients:
INCI: 
Water (Aqua)
, 
SesamumIndicum(Sesame) SeedOil
, 
Glycerin
, 
Coco-Glucoside
, 
Alcohol
, 
DisodiumCocoylGlutamate
, 
Carrageenan
, 
Fragrance (Parfum)*
, 
MenthaViridis (Spearmint) LeafOil
, 
Calendula OfficinalisFlower Extract
, 
XanthanGum
, 
LacticAcid
, 
Sodium CocoylGlutamate
, 
Limonene*
, 
Linalool*
, 
Citronellol*
, 
Geraniol*
. *fromnaturalessential oils






Obras em casa


O blog tem estado parado desde o ano passado e embora vá partilhando coisas no instagram e no facebook resolvi vir aqui escrever sobre o assunto para retomar as publicações.

Para quem não sabe eu sou formada em arquitectura embora não esteja a exercer no momento e, no ano passado, fui de férias três semanas em Julho e quando voltei a minha mãe resolveu comunicar-me que ia fazer obras na casa toda, casa essa na qual eu vivo e actualmente trabalho.

Chegada de férias começamos a arrumar a casa toda, o que significa tirar praticamente tudo de casa e enfiar em caixotes numa garagem.... Foi mais de um mês para encaixotar tudo, devidamente organizado para ser mais fácil voltar a trazer, encaixar tudo numa garagem e planear as obras.





Mudámos o chão da casa toda, à excepção da cozinha onde não se mexeu, pintámos tudo e alterámos três casas de banho. Enquanto tirava as coisas de casa tirava medidas e planeava tudo, entre escolher materiais e mobiliário todo novo para a sala e um dos quartos. Como se não bastasse, resolvi participar activamente das obras e modificar alguns móveis velhos, de madeira, que tive pena de deitar fora e dar-lhes uma nova utilidade.  Passei Agosto e Setembro a tirar tudo de casa, a lixar móveis e a planear tudo.

Em Setembro tínhamos os trolhas dentro de casa e continuamos aqui a viver, quatro pessoas, esmifrados todos num quarto, a dormir com os colchões no chão, sem televisão sequer, com três gatos e um canário que nos apareceu dentro de casa na mesma altura e que por cá ficou! 

Fazer obras a viver dentro da casa tem tanto de divertido de ver tudo a mudar quanto de desesperante. Tudo o que possam imagina que cá ficou (dentro de roupeiros e na cozinha) ficou imundo, com uma camada de pó desesperante de tirar!

Podia falar tanto sobre as obras que nem sei por onde começar... Como se não bastasse, a minha irmã encontrou um gato abandonado na rua, que trouxe para casa e do qual estivemos a tratar durante quinze dias. Agora imaginem, um quarto para quatro, os gatos tinham de estar todos os dias presos na lavandaria das 7h às 20h porque era o único sítio onde os trolhas não iam e onde tinha uma porta que os gatos não conseguissem abrir.

Durante as obras andei literalmente com as mãos na massa, a colocar cerâmicos, a pintar, lixei as janelas todas e rodapés e envernizei-os, etc.

Finadas as obras, tive de voltar a trazer tudo para dentro de casa, limpar, arrumar, pintar as mobílias antigas que resolvi modificar e montar alguma mobília nova.

Posto isto, durante estes meses tive de suspender o trabalho e nem sequer pegava no computador, que estava fechado a sete chaves, na tentativa de ficar longe do pó. Por muito que quisesse escrever no blog era-me impossível, acordava às 6.30 da manhã e quando os trolhas iam embora só queria tomar banho, comer e dormir....

Só agora, finalmente, está tudo mais ou menos em condições e começo a voltar às rotinas anteriores, embora ainda estejam coisas por finalizar, como os móveis de casa de banho.

Entretanto, em Dezembro a minha irmã fez-me trazer uma coelhinha bebe para casa e tenho recebido imensas mensagens a fazer perguntas sobre o assunto, o que precisa um coelho como animal de estimação, se anda solto, se está em gaiola por isso se calhar hei-de falar sobre o assunto para quem tiver curiosidade, tendo em conta que eu própria já é o terceiro coelho que tenho em casa e só agora aprendi imensas coisas novas, uma delas é que eles se habituam a fazer as necessidades numa caixinha como os gatos.















Deixo-vos assim umas imagens (do telm e sem qualquer edição) do quão glamourosos foram os meus últimos meses, enfiada em dois pares de calças de fato de treino, duas t-shirts e dois casacos, basicamente, com umas havaianas no início e umas Stan Smith velhas que morreram de vez.




segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Sugestões dia dos namorados


Aproxima-se aquela época do ano em que tudo se enche de corações, flores, vermelho e cor-de-rosa... Se sou daquelas pessoas que não liga muito à data e acha que é só mais um pretexto para encher as lojas de coisas inúteis e pirosas, na verdade até fico contente se o dia for lembrado mas com algo simbólico, útil e que vá de encontro ao meu gosto.

Sou do tipo que gosta de apontamentos subtis e especiais, coisas personalizadas, prefiro receber um chocolates em forma de flores (que é algo que gosto), do que propriamente em forma de corações, gosto de receber flores mas prefiro receber um vaso ou um ramo de flores secas, já que assim não morrem passado uma semana e posso conservá-los...

Para o dia dos namorados, inspirem-se a comprar coisas úteis, surpreendentes ou até que possam ser partilhadas. A Notino, com o sempre tem uma selecção de produtos para o dia dos namorados e eu deixo algumas sugestões, para reinventar os tradicionais ramos de flores e chocolates

Difusor


Para mim, que gosto de plantas e de coisas para a casa, acho muito engraçados estes difusores, são um presente diferente, com uma flor que não vai murchar passado uma semana, é só escolher a fragrância que mais se adapta ao gosto de cada um, a oferta é bastante variada, existem inclusive outros modelos disponíveis.

Perfumes
Outra ideia é inspirar-se nos ramos de flores e corações alusivos ao dia e procurar uma perfume com uma embalagem bonita, certamente se o complementar com o ramo de flores verdadeiras, a cara metade não se vai incomodar nada. Na Notino também é possível personalizar vários perfumes com mensagens gravadas a laser. Se a ideia é partilhar escolha um perfume unisexo que possa ser usado pelos dois. O mesmo se aplica aos cosméticos, poderá seleccionar algo que possa transformar num momento de partilha entre os dois, um óleo de massagem, uma máscara, uns sais de banho...

Velas

Para quem não é muito bom com as palavras podem sempre optar por um presente que já traga uma mensagem, estas velas da Bath & Body Works são uma delícia e as fragrâncias costumam ser bastante agradáveis e originais! 

maquilhagem


Se a cara metade é fã de maquilhagem, porque não optar por uma das ofertas de edição limitada alusivas ao dia de S. Valentim? O batom Volupté Plump-In-Colour da Yves Saint Laurent é um amor, com um pequeno coração no interior que só se revela depois de aberto o produto. 

As opções são muitas e variadas, tanto para ele como para ela, é só perder um bocadinho de tempo e ter alguma imaginação...