terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Creme de Rosto Benâmor


Hoje trago-vos por cá um produto que anda a correr a Blogosfera... O creme de rosto da Benâmor! 

Já tinha visto estes cremes, já tinha lido sobre eles e despertavam-me curiosidade tanto pela sua imagem tão Art-Déco e feminina como pelo facto de serem portugueses. A verdade é que nunca os adquiripor vários motivos, o de rosto porque me parecia um creme com pouca especificação relativamente ao tipo de pele (quase como um creme Nivea que toda a gente gosta mas eu me dou mal), o de corpo porque tem uma embalagem pequenina e o de mãos porque não uso muitos cremes de mãos....

O que mais tinha curiosidade em experimentar era sem dúvida o de rosto que fui adiando até me ser oferecido pela marca.

A Art Déco começou na Europa em 1910 e teve o seu apogeu no "loucos anos 20", embora a Portugal todas as correntes acabassem por chegar mais tarde. É precisamente nesta data que a Benâmor se posiciona, registada em 1928 por um farmacêutico proprietário dos laboratórios Nobre que mais tarde deu origem à Fábrica Nally.


 


Começando pelo início, acho que o Boom actual desta marca actual se deve ao trabalho de marketing muito bem conseguido. Ainda não vi ninguém falar mal de nenhum destes cremes mas, também não tenho lido muito além da transcrição do que vem na embalagem. Por aqui quero partilhar o que gostaria de ter lido noutros blogs, a opinião de como ele se comporta na pele.

Não posso deixar de achar curioso, caricato mas muito interessante ainda haver entre nós estes pedacinhos de passado que resistiram ao tempo. E se resistiram ao tempo por algum motivo será! 

Na embalagem do creme de rosto pode-se ler "Admirável defensor da pele contra as rugas e o envelhecimento. Dá um lindo aspecto aveludado, faz desaparecer os pontos negros, manchas, pano e borbulhas e auxilia a fixação do pó de arroz."

Quanto a esta descrição, para começar já não se usa pó-de-arroz, por isso, todas estas "promessas" parecem-me ter de ser entendidas enquadradas numa época em que não havia a quantidade massiva de cosméticos que existe hoje em dia. Quando às rugas pouco ou nada posso dizer e quanto a fazer desaparecer pontos negros e borbulhas também não senti qualquer efeito fantástico (ando a usá-lo quase diariamente desde Dezembro, portanto há dois meses).

A o meu início de experiência com este creme não foi nada bom, a minha pele ficou cheia de borbulhinhas e extremamente oleosa nos primeiros dias. Cheguei mesmo a encostá-lo e retomei o seu uso uma semana e tal mais tarde. Para quem não acompanha muito o blog volto a frisar que a minha pele é mista e sensível mas agora no Inverno tenho chegado a usar produtos para peles secas porque tende sempre a desidratar e escamar em áreas localizadas.






A partir do momento em que voltei a usar este creme deixei de ter a sensação de pele oleosa aliás, bem pelo contrário, achei que me dava um aspecto bastante saudável, a pele fica hidratada mas confere um aspecto matificado. 

Uma das minhas preocupações era o facto de a minha pele reagir a tudo e mais alguma coisa e depois do banho necessito sempre de uma boa dose de hidratação e de algo que me acalme a pele e a vermelhidão (temporária) nas bochechas mas que me incomoda e repuxa. Embora o efeito calmante não seja extremamente imediato como com outros cremes que tenho, ele comporta-se lindamente!! Ao fim de alguns minutos sinto a pele hidratada e reconfortada.

Quando se retira do tubo tem um aspecto grosso e até granuloso, no entanto, espalha-se facilmente na pele e não deixa uma sensação pesada nem gordurosa. Ainda assim, é o único creme que faço questão de espalhar em frente ao espelho porque se ficar algum pedacinho por espalhar ou mais acumulado nalguma zona (a mim acontece-me muito na zona das sobrancelhas) tende a secar e ficámos com resíduos na pele. Como ando com a pele seca às vezes aplico camadas sobre camadas também descobri que não é uma grande ideia aplicar duas camadas deste creme, uma por cima da outra depois de seco, porque parece que esfarela.

Outro ponto a salientar é o cheiro dele, o qual já vi muitas pessoas referir como negativo, penso que devem ser pessoas habituadas a produtos ultra-perfumados de última geração..... Este creme é sim perfumado e tem um cheiro tradicional, algo entre o talco e o floral, acho que permanece algum tempo depois de aplicado mas eu gosto do cheirinho dele, acho que é suave e reconfortante. A mim, disseram-me que cheirava a "talquinho" uma das vezes que o usei mas com um ar reconfortado e agradado de quem cheirava uma pele de bébé!!

Ele existe disponível em emabalagens de 30 e 40ml. Eu tenho a de 40ml e com dois meses de uso parece que está praticamente nova! O aspecto espesso deste creme engana e ele rende imenso! Os preços variam muito de loja para loja mas no geral é um produto muito em conta, pelo preço e pelo que rende e Português! Podem encontrá-lo por exemplo online na Skin.pt ou num sítio tão comum como o Continente, por exemplo.

Para quem tiver curiosidade em experimentar, podem sempre tentar a sorte no passatempo que está a decorrer!!

https://www.facebook.com/benamorportugal?fref=photo




3 comentários:

  1. Pois era isso mesmo que ia comentar. Eu não gostei do cheiro, e eu por exemplo adoro cheiros de talco, mas o deste creme deixava me assim um pouco aquém, mas é mesmo uma questão de hábito. Por exemplo, o que eu fazia com este era colocar à noite depois de um dia muito frio. :)

    ResponderEliminar