quinta-feira, 3 de maio de 2018

O blog e as parcerias





Raramente o conteúdo aqui no blog se desvia muito, já lá vão sete anos de blog e nunca fui de me queixar muito de nada nem de promover polémicas, embora saiba que muita gente acaba por ter muitas visualizações e retorno à custa disso.

No início do blog, na altura em que tudo era novidade e não sabia muito bem lidar com as parcerias com as marcas acaba por aceitar coisas ridículas que não tinham benefício para nenhuma das partes, como a oferta de saquetas de amostras. Às vezes nem sabia o que ia receber e quando me chegavam determinadas coisas a casa questionava-me porque raio as marcas perdiam tempo e dinheiro a enviar certas coisas!

Hoje em dia o meu blog continua a ser o que era, um hobbie, com o qual não ganho nada. Perdão, não ganho dinheiro para viver nem me alimentar no dia-a-dia. Como tal não dispenso dos meus dias nada mais além do que acho necessário para alimentar o blog com conteúdo. Não nego que ainda mantenho algumas parcerias mas são muito poucas e continuo apenas e exclusivamente  com as que são minimamente vantajosas e correctos comigo.

A melhor coisa que ganhei nestes anos de blog foi conhecer determinadas pessoas que (apesar de nos vermos poucas vezes) se tornaram amigas e pessoas com interesses em comum com as quais converso frequentemente e nada sequer sobre cosméticas....  pessoas que partilham o mesmo gosto que eu por desenho, por jardinagem, entre outras coisas. 

Muito raramente partilho press-releases, conteúdo meramente publicitário e o que escrevo é mediante a minha experiência pessoal. Inicialmente gostava de experimentar várias coisas, nos meus 20 e poucos anos, em que comecei a usar maquilhagem e cuidados de rosto e tudo era novidade. 

Com o passar do tempo percebemos que não damos uso a tudo, a pele muda, as compras contêm-se, quando se começa a acumular muita coisa desnecessária e atirar para o lixo embalagens esquecidas no fundo da gaveta. Com o passar do tempo os trinta chegaram, a paciência para certas coisas começa a esgotar-se, a pele envelhece, muda e começamos a sentir necessidade de usar outras coisas.

Comecei a perceber melhor a minha pele, entendi que era sensível e que não podia continuar a usar determinadas coisas. Há alturas em que nem sequer uso maquilhagem, por opção ou por necessidade mesmo, porque a minha pele não o permite!

Tinha marcas que me enviavam constantemente os meus produtos, cremes de corpo, batons e nem sequer conseguia usar uma coisa antes de receber outra. Como não queria publicar nada antes de usar as coisas acabavam por ficar esquecidas. Óbvio que isto não é positivo. 

Já não compro a maquilhagem toda que vejo à frente, não uso as coisas fancy todas que estão na moda e nem sequer estou a par de tudo.

Só sei que passados sete anos continuo aqui a escrever porque sei que há quem me continue a ler e me envie mensagens a pedir conselhos sobre isto ou aquilo.

A maior parte das bloggers que conhecia fartaram-se disto, ficaram pelo caminho, outras têm blogs que passaram a ser sobre bebés e maternidade e as marcas também nos deixaram pelo caminho.

Para quem acaba por ter uma rotina e a necessitar de usar determinados produtos e parar com o desperdício, torna-se difícil continuar a alimentar constantemente um blog de cosmética. Cada vez há mais blogs no mercado e melhores do que aqueles que conhecia na altura em que comecei, é certo mas que por vezes também não duram muito tempo.

A coisa que mais agradeço neste tempo de blog, além de ter tido a oportunidade de experimentar muitas coisas novas foram as pessoas que conheci. Mas perdi a vontade de ir a eventos de lançamentos de produtos em que toda a gente sorri mas ninguém é simpático, em que vamos de pé atrás sem saber quem vamos encontrar, dos grupos que se fazem como se faziam nas amizades quando andávamos na escolinha. Não daquele tipo de amizade sincera mas do tipo que convém para sacar mais isto ou aquilo porque "x" ou "y" tem determinados conhecimentos.

Passado este tempo todo não me importo de nem ter visualizações nenhumas e continuar a escrever no meu cantinho sobre as minhas coisas mas chegada aos 30's se há coisa que não suporto é que me façam de lorpa! Não tenho um blog para mendigar coisas! E quando há uma parceria que se estabelece é para uma relação vantajosa entre ambas as partes, em que uma recebe dinheiro/produto e a outra recebe divulgação. 

Detesto paninhos quentes, detesto desculpa esfarrapadas, detesto frases retorcidas para chegar a algum ponto. Ninguém é obrigado a trabalhar com ninguém muito menos de graça (embora esteja muito na moda). Se me quiserem dar presentes maravilha, toda a gente gosta mas fazerem-me de lorpa não, obrigada! Não me ofereçam mais links de afiliados sobre os quais não tenho controlo e às vezes não nos aparece nada. Tenho mil links de afiliados, só posso usar ou outro, no fim opto obviamente por usar o mais vantajoso ou...nenhum! Já perdi a conta aos links de afiliados que me propõe! 

Fica o desabafo (pelo qual peço desculpa se for o caso) que certamente faço meus os pensamentos e palavras de muita gente com quem converso no dia-a-dia mas se mantêm atrás da cortina. 


2 comentários:

  1. Ser blogger é mesmo isso: partilhar sem esperar grande coisa em troca. É interagir e conhecer novas pessoas. Existem muitas pessoas que só andam neste meio por causa dos produtos grátis e não sabem sequer escrever - meio caminho andado para ficarem pelo caminho e terminarem cedo esta sua vida de blogger. Cada vez mais vemos blogues a nascerem com princípios errados. Cada vez mais vemos pessoas mesquinhas e fúteis que não entendem o que isto é. Estou como tu: prefiro ter menos visualizações,. mas as pessoas gostarem e saberem o que podem esperar do meu blogue. Tal como tu, também não gosto de ser comido por lorpa e muito menos que tentem gozar com a minha cara. Se alguma marca quer estabelecer parceria comigo, que seja minimamente vantajosa para ambas as partes. Amostras arranjo-as em qualquer lado. Relativamente a produtos de pele, com a chegada aos 30's conheço a minha pele e sei qual ou quais os produtos que posso usar, pelo que opto por não experimentar nem arriscar noutros produtos. No entanto, reconheço as vantagens de um ou outro com base na formulação e é isso que falo normalmente.

    Gostei de ler este teu texto. Realmente este texto é o discurso que muita gente tem, mas que não partilha publicamente como tu fizeste.

    Beijinhos,
    Ricardo, www.opinguimsemasas.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nem recrimino quem tem um blog para receber produtos, se o fazem, fazem bem.... é um meio para atingir um fim, também trabalhamos para ganhar dinheiro, vai dar ao mesmo! Agora, não sou apologista de quem o faz sem senso e ética nenhuns.
      Também me perguntam muitas vezes se faço vídeos...não faço! Nem tenho pachorra para ver a maior parte dos vídeos. Vejo vídeos quando quero aprender alguma coisa ou ouvir música e ponto. Vídeos de meia hora a mostrar coisas oferecidas e a mexerem no cabelo e em que 50% das palavras são minhas lindas, queridas e amores também me deixam possessa!
      Outra coisa é ditas agências de comunicação e profissionais que não conheço de lado nenhum me tratarem por linda, querida e mandarem-me beijinhos. Também já recusei parcerias em que me abordaram de formas menos apropriadas, senhores a tratarem-me por "minha linda, é a minha preferida....bla bla bla". Mas sei de muitas pessoas que se deram bem e não me acredito que a abordagem fosse diferente. Há estômagos para tudo!
      Estou cansada deste "meio", na verdade estou completamente por fora ultimamente. Venho aqui escrever, partilhar e pronto. Só tenho inveja de quem tem blogs de cosmética e sabe mais do que fala do que eu, com base em conhecimento. Isso sim invejo... agora o resto... pffff
      É bem verdade, as queixas e lamúrias via mensagens pelo facebook e instagram mas ninguém diz nada publicamente porque o que convém é ficar bem na fotografia.
      E é isto, né?.... Acho que estamos velhos e sem paciência! Belos 30's!!! ^_^

      ******

      Eliminar